Veja as novidades do terceiro dia de SPFW N51

Gloria Coelho

Gloria Coelho
Foto: Divulgação – Gloria Coelho

A coleção Mulher do Amanhã foi bem eclética: do hippie anos 70, ao grunge dos 90, com paletas de cores bem variadas. Teve de tudo um pouco, oversized, vestidos fluidos com um ombro só, alfaiataria de japonismo e muito mais.

Esfér

Esfér
Foto: Divulgação – Esfér

É a  primeira vez que uma marca de joias integra o line-up da SPFW. A Ésfer foi criada no ano passado, durante a pandemia,tem apenas uma coleção composta por: anéis, brincos, colares, pulseiras e ear cuffs inspirados em fragmentos de aros, elos, cápsulas, engrenagens e origamis. A marca preza pela atemporalidade e suas peças estarão disponíveis por tempo indeterminado assim como as peças não são limitadas a gêneros.

Santa Resistência

Santa Resistência
Foto: Divulgação – Santa Resistência

A marca mostrou uma coleção inspirada em Elizabeth de Toro, princesa de Uganda, pioneira em estudar em Cambridge, um ícone que se tornou modelo e capa de revistas de moda. Vestido de poás em cores contrastantes, macacão de um ombro só caracterizam a moda sofisticada da Santa Resistência.

Mile Lab

Mile Lab
Foto: Divulgação – Mile Lab

A coleção Baobá mostrou a importância da representatividade e a resistência do povo preto e a presença da força ancestral no corpo periférico. Fortes referências à Umbanda, religião de sua avó. Inclusive parte da coleção é criada a partir de uma cortina de terreiro herdada pela avó. Tudo branco, babados, volume e sobreposições.

Juliana Jabour

Juliana Jabour
Foto: Divulgação – Juliana Jabour

A coleção Expectations foi inspirada nesse período apocalíptico que estamos vivendo, em que se tem vontade de usar roupas mais ousadas para fazer as coisas como ir à padaria, ao supermercado. Looks estruturados, profusões de babados, ombros com armações e aplicações com blusões de moletom.

A.Niemeyer

A.Niemeyer
Foto: Divulgação – A.Niemeyer

A marca já tem um histórico de fazer uma seleção de básicos e peças para toda e qualquer situação, principalmente para horas de relaxamento, conforto e reconexão e agora essa é a vibe mundial. Predominaram os tons terrosos,  fibras naturais, texturas tramadas. Tecidos naturais em calças pijama, vestidos longos e amplos, acinturados, com estampas geométricas.

Apartamento 03

Apartamento 03
Foto: Divulgação – Apartamento 03

A coleção A Roupa da Janela teve seu processo de criação durante o lockdown, o que fez o estilista mostrar a sua visão da janela de casa. Com estampas remetendo a nuvens e árvores ao vento. Franjas longas balançando como se fosse um sopro de ar. As rendas e babados aplicados formando uma textura perceptível como se fosse possível “sentir com os olhos”.

João Pimenta

João Pimenta
Foto: Divulgação – João Pimenta

A alfaiataria de João Pimenta chega em forma teatral como de costume, com mangas e barras bufantes, mistura de shapes feminino e masculino. Com inspiração no Renascimento vieram os espartilhos, ancas e golas. Mas também vemos um toque futurista com a segunda pele de látex, o tafetá laminado. Destaque para o patchwork visto em toda coleção, através do reaproveitamento de resíduos têxteis.

Neith Nyer

Neith Nyer
Foto: Divulgação – Neith Nyer

A coleção inspirada no Xou da Xuxa, clássico programa da Xuxa nos anos 80. As roupas fogem do convencional: shortinhos jeans micro combinados com meia-calça, botas, sobreposição de elementos como a rede, o tricô e o vinil, sem falar nos corações.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: